O facebook está piorando nossas vidas

CONTEXTO

Você também acha isso? ou não? Talvez você até ache que o facebook é muito legal pelo simples motivo que você pode encontrar as pessoas que você não tinha mais contato e parentes distantes não é mesmo?

Pois eu vou lhe dizer que você provavelmente está errado!! Ainda não é o momento de ficar com raiva de mim, eu nem entrei em detalhes nem justifiquei o porquê estou dizendo isso. Mas aqui vão os detalhes, e se você está mesmo interessado nisso é porquê você ama o facebook ou porquê você odeia (ou nenhum dois dois, você está somente curioso :P)! O texto ficou um pouco extenso, mas seria maravilhoso que você pudesse ler tudo e deixar sua opinião.

 CASO GERAL

Você está no facebook e reencontra e encontra muita gente que você conheceu no passado, gente que você gostava e também gente que você não gostava. Todos esses estarão lá marcando mais um número na sua lista de amigos. Além desses existem outros que você precisa fazer um esforço mental muito grande para lembrar quem são, e ainda existe, PASMEM, aqueles que a gente adiciona sem nem conhecer (não me pergunte o motivo).

Você tem então 100, ou 500 ou 1000 ou ainda 5000. O mais triste de tudo é que na vida real você tem uma roda de amigos de uns cinco ou dez amigos que você gosta, se importa e mantém contato regular. E dentre esses você tem um ou dois que você sabe que pode contar a qualquer momento e que são amigos pra toda hora. Você não acha isso interessante? ou será que a palavra melhor aqui seria triste?

CASO MUITO COMUM 1

Você adicionou algumas pessoas que estudaram com você a 15 (ou mesmo dois) anos atrás. Foi legal rever essa pessoa né? Mas e aí?? O que acontece agora??

Até onde me consta (e olhe que eu sou um usuário ativo do facebook, pelo menos até agora…) o que vai acontecer é o seguinte: Você vai começar a “curtir” algumas fotos e comentar algumas atualizações da pessoa, e vice-versa, a pessoa também vai muito provavelmente fazer isso com você. E PONTO FINAL. O relacionamento é limitado a isso, e esse é o assunto do próximo caso.

Você vai se encontrar, sair com essa pessoa, convidá-la pra sua casa, ou fazer uma ligação e conversar com ela? MUITO PROVAVELMENTE não!

CASO MUITO COMUM 2

Sabe aquela sensação que você tinha antigamente quando recebia uma carta? Era muito legal, você sabia que alguém (que provavelmente se importava o suficiente com você para isso) tinha gastado o tempo dela para escrever algo para você.

Tudo bem que o email veio aí e substituiu praticamente por completo essa situação que acabei de descrever. Mas ainda hoje, a sensação de receber um email (destinado a você somente) é algo muito precioso (pelo menos para mim) e ainda me dá uma sensação de alegria muito grande. No meio de tantas propagandas e correntes enviadas por email, receber um email destinado somente a você é coisa muito boa. Nesse caso alguém também gastou o tempo dela escrevendo algo para você, ou enviando fotos, ou algo do tipo (muito provavelmente pelo simples motivo que ela se importa com você e provavelmente isso é recíproco).

Não estou aqui para dizer que as pessoas pararam de se importar umas com as outras, o problema de hoje em dia é que existe uma ferramenta que nos encaminha cada vez mais na direção de pararmos de nos importar uns com os outros (como pessoas físicas que somos, e não virtuais). Essa ferramenta se chama CURTIR.

Quando você mora distante dos amigos e família (que é o meu caso), você começa a perceber que a quantidade de pessoas que curtem uma foto sua no facebook é muito grande. Até aí tudo bem, mas se você for comparar a quantidade de pessoas que curtem com a quantidade de pessoas que fazem uma ligação para você, ou mesmo que enviam um email para você procurando saber como você está, você vai ver que existe algo errado. Afinal, você tem 100 amigos que curtiram uma foto ou 2 que realmente se importam e procuram se comunicar com você?

E não vale dizer que: “Ah, acho que não ligam nem falam com as pessoas porque já vêem que elas estão bem pelo facebook!”. Isso para mim não cola de jeito nenhum.

CONCLUSÃO

Meu amigo leitor, se você chegou até aqui (sem pular nada do texto) você está de parabéns! 🙂 E eu gostaria de fazer uma recomendação para você. Se você gosta de alguém, e dá realmente valor a alguma pessoa, além de curtir a foto dessa pessoa no facebook, procure também saber como ela está, faça uma ligação, mande uma carta, mande um email, ou até mande uma mensagem privada no facebook mesmo. Mas, por favor, não deixem nossas relações se resumirem a meros clicks em um botão de CURTIR. Curta a vida fora do facebook.

PÓS-CONCLUSÃO

Ainda tenho outros casos muito comuns em mente, que pioram nossa vida. No futuro teremos outro post nessa direção, então se você gostou (ou se odiou) você precisa voltar aqui daqui a algum tempo.

Anúncios

9 comentários sobre “O facebook está piorando nossas vidas

  1. Muito legal! Concordo em vários aspectos.
    Mas como vc disse, quem realmente importa são esses amigos que compõem o círculo de amigos mais próximos, e esses não vão nos trocar por “cutucadas” ou “curtidas” no facebook.
    Mas como qualquer rede social, é necessário saber como usá-la, e saber tirar vantagem disso. Por exemplo, o pessoal da minha faculdade criou um grupo no facebook, pra compartilhar informações e conhecimentos.
    O fato do facebook atrapalhar, ou piorar a nossa vida, depende se o usuário permitir. O problema é que algumas pessoas não percebem isso.

    • Oi Maira, concordo com teu comentário. Como eu falei no post, sou um usuario ativo do facebook, pois acredito que apesar de alguns malefícios, ele também tem seus benefícios como o que você citou de criar grupos para trocar informacoes. E, de fato, você precisa saber usar a rede social para tirar o máximo de proveito. E quanto ao título, que fala sobre piorar nossas vidas, a questao principal é que mais do que nunca, agora temos uma ferramenta que potencializa a superficialidade das nosas relacoes, e isso com certeza só faz piorar nossas vidas (mas concordo que os reais amigos não vão nos trocar por “cutucadas” ou “curtidas” no facebook) 😀

  2. Gostei muito do seu post. Sintetiza muito do que sinto á respeito da maioria das redes sociais (que de sociais não tem muita coisa não).
    Quando você conhece uma pessoa, logo ela te pergunta se você tem ”Face”, se responde que não, raramente ela te perguntará seu e-mail, seu telefone ou até mesmo seu endereço. Se não tem ”Face”, está automaticamente descartado de qualquer contato.
    Parabéns pelo post.

  3. Olá, estou pensando seriamente em excluir minha conta no face, por esse motivo cheguei no teu post, e achei muito interessante!
    Eu tenho um blog onde divulgo meus trabalhos artesanais, e entrei no face pensando que seria mais uma ferramenta para divulgação, mas nunca tive um retorno ou encomendas através do face, só pessoas que curtem uma foto aqui outra ali, mas encomendas mesmo nada!
    E além disso comentários indesejáveis que não posso avaliar previamente, simplesmente as pessoas se escondem atrás do computador e escrevem o que bem entendem! E isso é muito chato!
    Abraços

  4. Adorei….Penso o mesmo sobre o facebook e cancelei minha conta a 3 meses e não sinto a mínima falta…o Facebook é uma mentira…ilusão…ladrão de tempo e faz criar em sua maioria pessoas sedentárias e preguiçosas.

  5. não s atisfeita com uma situação causado ontem pelo facbook ,pede-me meu numero de telefone para a segurar a minha palavra passe eu mandei,depois manda-me um código que não foi asseite e ficaram-me com o numero de telefone isto não é honesto ,há qualquer coisa mal esclarecida ,porquê não asseitar o referida código e não haver mais inssestencia para que o código seja aceite? espero uma resposta breve

  6. estou descontente com o facbook e tenciono sériamente em desestir ,pois acho pouca ou nenhuma credebilidade pelo facto já referido

  7. Olá,
    Estou lendo este texto no dia 20 de agosto de 2016. E nunca vi nada mais atual.
    Eu excluí meu facebook em abril de 2016. Excluí mesmo. E não penso em voltar.
    Concordo em gênero, número e grau com você.
    O facebook para mim se tornou uma das maiores perdas de tempo da minha vida (estou falando por mim).
    Concordo que é uma ferramenta útil, que une e reúne as pessoas mas no meu caso, todas as facetas ruins apareceram. Vício, sensação de perda de tempo, inutilidades, envolvimento em discussões desnecessárias, vazio. Nada extraí de bom do facebook. E quando saí não perdi nada. Meus verdadeiros amigos continuam meus amigos. Leio blogs, leio jornais, leio livros e sei das notícias como fazia antigamente.
    Dando este depoimento, não estou demonizando o facebook, nem tentando fazer as pessoas saírem do site. Isto é pessoal de cada um. Cada um com seu cada um.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s