Vou cancelar minha conta do facebook… quer saber o(s) motivo(s)?

Quem me conhece ou acompanha alguns dos meus posts vai ver que o Facebook para mim é uma questão meio complicada. Quem acompanha o BdB também já deve ter visto alguns posts meus reclamando a respeito do facebook. Se quiser entender melhor esse post você pode primeiramente ler esses outros aquiaqui e aqui. Caso não

67037_474539079272861_1104199120_nqueira ler os posts antigos, tudo bem, você pode começar a ler por aqui mesmo.

Nem todos vão concordar com meus argumentos
Queria começar esclarecendo que o que estou falando aqui reflete apenas a minha opiniao sobre o assunto. Entao todos os pontos de vista sao pessoais, e nao refletem a opinao do blog.  A grande maioria dos argumentos aqui são a respeito de como utilizar da melhor forma e também o motivo pelo qual você utiliza. Provavelmente, algumas pessoas vão odiar esse post, outras pessoas vão se identificar, e outras até vão parar de ler antes de chegar nesse ponto.

Queria também ressaltar que meu objetivo com este post nao é fazer com que você cancele sua conta do facebook, mas talvez que você reflita um pouco sobre sua utilizacao e sobre os pontos que vou falar 🙂

O facebook tem muitos pontos positivos…
e ponto final! Sei do poder como ferramenta de rede social que é, a quantidade de dinheiro que movimenta através de seus anúncios, etc. Sei que cada vez mais criamos grupos, e até disciplinas de faculdade e assuntos mais “sérios” sao tratados e discutidos dentro do facebook. Além disso como ferramenta de marketing e divulgacao ele é espetacular. O próprio blog (Bytes Don’t Bite) tem uma página no facebook para divulgacao dos posts, e vai continuar tendo, pois é um ótimo canal de comunicacao. Talvez até, o facebook seja o bode expiatório no meu caso. E o cancelamento da minha conta simplesmente uma atitude em direcao ao movimento de DESCONECTAR-SE! Mas vamos aos motivos do cancelamento.

1- Meu tempo é muito precioso, aliás, o seu também é…
Acredito que todos nós temos vontade de investir nosso tempo em coisas que regularmente não fazemos como indivíduos (como ler mais livros, fazer exercícios, aprender uma nova lingua, aprender uma nova tecnologia, estudar para um concurso, etc…), e também como coletividades que somos (dar mais tempo para seus pais, mais tempo para seus filhos, para seus irmãos, se importar com os outros, fazer mais favores, escutar as pessoas, conversar, etc…).

Tudo isso demanda tempo, mas só temos 24 horas no dia, e visitar alguém ou algo do tipo pode tomar muito tempo. Conversar com seus amigos, fazer uma ligacão, mandar um email,  toma muito tempo. No entanto, gastamos uma quantidade CONSIDERÁVEL de HORAS no facebook diariamente (é óbvio que isso não vale para todo mundo, mas tem uma quantidade absurda de pessoas que vão se identificar).

Eu decidi que: Quero dar mais tempo para minha família, meus amigos, para as pessoas e para meus projetos pessoais.

2- A mudança de valores que vem junto com uma “curtida do facebook”…
Sabe aquela sensação que tínhamos antigamente quando recebíamos uma carta? Era muito legal, você sabia que alguém (que provavelmente se importava o suficiente com você para isso) tinha gastado o tempo dela para escrever algo para você. Tudo bem que o email veio ao mundo,  e substituiu praticamente por completo essa situação descrita a pouco. Mas, ainda hoje, a sensação de receber um email (destinado a você somente) é algo muito precioso (pelo menos para mim) e ainda dá uma sensação de satisfação muito grande.

É muito bom quando comentam e curtem nossas fotos e status no facebook. É legal ver que muitas pessoas curtem, e muitas dessas pessoas realmente se importam com conosco, se preocupam conosco, e procuram fazer com que a relacao de amizade vá além de um curtir. No entanto, para muitas outras pessoas aquele curtir é um resumo da relacao que se tem, a “consideração” que muitos demostram uns ao outros, hoje é um simples CURTIR na sua foto/status.

Eu decidi que: Não vou demonstrar minha amizade e meu carinho por alguém utilizando um simples curtir. Quero fazer a diferença na vida de verdade, e não no facebook.

3- Fora do facebook vamos perder muita coisa que acontece no dia-a-dia…
Primeiramente queria dizer que não tenho NADA importante acontecendo no facebook.

Além disso, eu possuo telefone celular, telefone fixo, email, whatsapp, linkedin, instagram, twitter, foursquare, skype, facetime, blog, slideshare, pinterest, etc… Isso que significa que se alguém quiser verdadeiramente entrar em contato comigo, não é pelo fato de eu não ter facebook que essa pessoa não vai conseguir entrar em contato.

Caso alguma delas tome mais meu tempo do que eu gostaria eu simplesmente vou cancelar minha conta também, ou pensar em alternativas que minimizem o problema.

Eu decidi que: Tudo que tirar meu tempo e não trouxer benefícios muito claros para mim eu vou tirar da minha vida.

4- Roda de amigos, todos eles de olho no celular…stock-footage-two-female-friends-with-mobile-phone-in-bar-outdoors-camera-stabilizer-shot
É muito triste ver isso, mas a gente faz parte disso e faz isso sem sentir. As pessoas são os bens importantes que temos na vida, e ainda assim estamos ao lado delas (nossa familia, amigos, etc) e simplesmente abaixamos a cabeça para checar e responder as notificações do facebook (ou qualquer outra app) no celular a cada 10 minutos. Ou simplesmente trocamos uma conversa real, para responder conversas virtuais no celular. Por esse motivo eu já tenho desinstalado o facebook do meu celular a um bom tempo, e não me arrependo nem um pouco. Talvez outras apps, como whatsapp, também sejam o motivo de trocarmos conversas e relacoes reais por virtuais.

Eu decidi que: Quando estiver com pessoas, não quero que o celular tenha maior atenção que as próprias pessoas

5-O facebook amplifica o alcance das nossas opinioes e pensamentos… Boas ou ruins…
Neste ponto, eu vou  usar um texto que li em um blog da Luciana Honorata nesse link e achei muito bom, e reflete exatamente o que penso sobre esse ponto.

“Antigamente, quando não havia internet, “todo mundo” ficava sabendo das catástrofes. Os desastres naturais, os acidentes aéreos, a enchente não sei de onde, o assassinato de Daniela Perez, a morte de Ayrton Senna… Todo mundo chorava, lamentava, comentava e criticava. As pessoas tinham suas opiniões formadas, mas elas ficavam restritas ao seu círculo social. Vizinhos, família, colegas de trabalho. Caso tivessem um comentário infeliz a fazer, deixavam uma marca negativa em seis, sete pessoas, e quando muito, (sendo bem pessimista) 20 ou 30 desafortunados os ouviam, mas isso não causava um efeito tão devastador na imagem de um grupo quanto nos dias de hoje. 

A internet, entretanto, facilitou a comunicação de um modo que potencializou o poder de influência das pessoas. Sites, blogs e redes sociais massificaram a opinião, e agora todo mundo diz o que pensa quando quer e bem entende sobre qualquer coisa, não na mesa do restaurante, para um público que se pode contar nos dedos da mão, mas para milhares de indivíduos, simplesmente quando decide responder ao sr. Facebook ‘ O que você está pensando?’ “

Como ela falou, sempre fomos desse jeito que somos agora,  a única diferenca é o alcance das nossas opinoes e comentários. Entre o pensamento e o teclado, acredito que exista uma distancia menor do que entre um pensamento e a boca. Agora temos “coragem” de escrever qualquer coisa no facebook. Coisa que nao teriamos “coragem” para dizer cara a cara com alguém, mas é tao fácil simplesmente escrever no facebook. É muito comum pessoas reclamando de TUDO, e “metendo o pau” em todo tipo assunto possível. É comum ver opinioes de pessoas que você nunca conhecia antes, e nao por nao terem tido contato suficiente, mas simplesmente porque o nível de “coragem” dessas pessoas ao publicar algo no facebook é muito alto. Diferentemente de uma conversa cara a cara.

Além disso,  a “coragem” aumenta pelo fato de nao precisarmos nos preocupar com o impacto de algo que falamos, quem nao gostou do que você falou que lhe bloqueie.

Eu decidi que: Quero evitar falar “besteiras” e “reclamacoes” para um público de milhares de pessoas sem me preocupar com o alcance real dessas palavras e com as consequencias disso. E nas redes sociais que ainda continuar participando quero ter cuidado com o que falo, e contar até 10 antes de compartilhar, postar, responder, rebater, curtir, etc.

7- E a privacidade?
Repare que eu ainda nao toquei no ponto da privacidade, que por sinal é muitíssimo discutido. Privacidade é algo que nao me preocupa muito pois ninguem é forcado a usar o facebook (ou qualquer outra rede social). Entao existe uma opcao simples para escapar dos problemas de privacidade do facebook: Parar de utilizar! Cancelar sua conta. Mas…. se você quiser utilizar e ainda assim manter um nível bom de privacidade você vai ter problemas sim, tenho certeza. Nao consigo pensar em nada na web que exponha tanto sua vida pessoal com o facebook. Se tiver algum outro servico ou app ou qualquer outra coisa que exponha tanto ou ainda mais que o facebook por favor me avisem.

6- Porque ainda daqui a 10 dias somente que vou cancelar minha conta no facebook?

O motivo disso é simplesmente porque pode ser que eu esteja errado, então se alguém me der motivos fortes o suficiente para não cancelar, eu posso até mudar de idéia. É importante salientar também que se eu julgar que por algum motivo o facebook é uma parte integral da minha vida que eu não posso viver sem ele eu simplesmente reativo minha conta (mas eu espero de verdade que isso não aconteça).

Anúncios

37 comentários sobre “Vou cancelar minha conta do facebook… quer saber o(s) motivo(s)?

  1. Amigão, como eu já tinha lhe comentado antes, acho que o problema com o excesso de tempo desprendido nas redes sociais está em cada um de nós e não na própria rede social. Contudo não descarto o fato de abandonar a rede como uma forma de interromper esse comportamento vicioso. Lendo este post me lembrei do projeto 100 dias sem face (http://100face.com.br/). Dá uma olhada.

  2. Grande Burgos,
    Também venho pensando seriamente em cancelar minha conta. Sou adepto de técnicas de bust de produtividade como pomodoro, venho seguindo a risca desde 2010 quando sai do trabalho e tive que ficar trabalhando focado na pesquisa do mestrado e foi a melhor forma que encontrei para “me auto-policiar”.
    Só mantenho minha conta porque (por incrível que pareça) meus alunos não utilizam mais email. Eles fazem tudo pela rede social, então quando preciso mandar mensagens e informações tem que ser por lá.
    Fora isso eu costumo dizer que o facebook é o buraco negro da procastinação. Se você vacilar e cair lá vai ficar preso por uns 30 minutos no mínimo. Por este motivo, desenvolvi uma técnica para entrar lá rapidamente, resolver o que é preciso e sair o mais rápido possível.

  3. Rapaz…é incrível como toma o tempo mesmo! E a gente fica se alimentando de muitas besteiras postadas também. Conectei meu skype ao face pra fazer um teste se realmente as pessoas “precisam” falar comigo pelo face e notei que quem quer mesmo falar liga, manda uma mensagem, um email… a verdade é que a gente quer se sentir “in” e já que todo mundo tem face, a gente não quer deixar de ter…digo “a gente”no geral, mas é me vejo totalmente dentro desse conceito bobo de ter que ter face…Muito bom o texto!

  4. E ae Thiago, blz? Entendo e concordo com todos os pontos colocados (porém alguns em parte).
    Acho que a questão das redes passa muito mais por educação no uso do que pelo “mal que ela trás consigo”. Eu nunca tive problemas com redes sociais, eu uso pouco.
    Pra mim o maior problema é a privacidade, esse sim é difícil de resolver.
    Só pra reforçar o poder das redes sociais, cito a “Primavera Árabe”, onde claramente, no Egito, congregou pessoas em torno de um propósito comum; e desde então, passou a ser uma ferramenta potencialmente valiosa pra sociedade, a despeito de trazer atrelada uma série de usos indevidos.
    Posso citar como exemplo de uma ferramenta que sofreu questionamento semelhante: o avião. S. Dumont entristeceu-se ao vê-lo sendo usado em guerras. Mas o avião continua sendo uma ferramenta importantíssima hoje, a despeito das guerras.

    • Oi Wilton, acho que você citou coisas interessantes. No caso do aviao, enquanto o aviao tiver realmente tiver uma utilidade ele nunca vai parar de ser usado (mesmo sendo usado em guerras).

      Talvez, o facebook ao MEU ver ME proporciona pouca utilidade, e nao justifica o tempo que eu gaste nele (como vc usa pouco nao é o seu caso, mas é muito comum eu entrar e “perder” 20 ou 30 minutos sem sentir). Além de me levar a dar mais atencao a um celular as vezes, do que as pessoas… Mas como mencionei também, o facebook talvez seja somente um bode expiatório que estou usando para levantar a bandeira do “DESCONECTE-SE” sabe? Tipo: “Existe vida fora do facebook” sabe? 😛 Acho que nao se aplica a você, mas com certeza essa é uma realidade de muitos. Queria muito ter uma ideia do tempo que as pessoas gastam com o facebook diariamente e aí com certeza as pessoas iriam se policiar mais. O facebook tem esse dado obviamente, mas você acha que eles vao publicar isso? o efeito com certeza seria devastador para ele pois “acordaria” as pessoas para a perda de tempo.

      Além disso, sei do valor do facebook como ferramenta de marketing (principalmente) e nao tem como negar isso. Entao, assim como o aviao o facebook tem sim suas utiliadades… apesar de eu preferir o aviao do que o facebook 🙂 kkkkk

  5. Deletei meu face há uns 6 meses por 3 dos motivos citados… Acho que amigos de verdade são aqueles que te ligam, mandam mensagem, querem fazer parte da sua vida no mundo REAL, não apenas no virtual. A privacidade, é outro tópico que me incomoda. Pra que monitorarnos? Parece que não somos tão livres quanto achamos….
    A pressão social é tããããoo grande, que estava pensando em voltar… e justamente pesquisei os motivos para não tê-lo e manter firme a minha decisão!!

    Parabéns pelo blog

    Abraços

    • Oi priscila, obrigado pelo comentario! Eu concordo contigo, acho que determinadas tecnologias/sites só fazem piorar a vida real, para melhorar a vida virtual. Tô fora! Eu estou feliz que cancelei o facebook! Menos uma droga virtual, mas ainda há tantas outras drogas virtuais! O importante eh nao deixar prevalecer sobre você e seu tempo que eh muito valioso!

  6. Thiago, concordo plenamente com suas idéias, as redes sociais em especial o Facebook mudou a maneira do ser humano se relacionar, o sentido de demonstrar verdadeiros gestos de afeto e interesse pessoal no outro ficarão para trás, mas na minha humilde opinião acho que isso é reflexo do nosso mundo contemporâneo consumista e egoísta!
    Acho que as pessoas deveriam valorizar mais o relacionamento com as pessoas em sua volta, em especial com os de sua casa, demonstrando verdadeira compaixão e empatia uns com os outros, se todos fossem assim será que haveria tantos números de divórcios? de famílias separadas? filhos rebeldes? Não estou afirmando que as redes sociais são as causadoras dessas situações, mas pode-se dizer que é um dos agentes que facilitam tais resultados.
    Na faculdade ouvir a professora dizer uma frase que me deixou pensativo, que diz: “nas ultimas décadas a tecnologia evolui muito, mas o ser humano não”.
    Concluindo, achei muito saudável seu post, nos faz refletir em como nós estamos usando melhor nosso tempo e como podemos melhorar como pessoa, sendo uma pessoa mais feliz, parabéns!

    • Olá Grabriel, obrigado pelo teu comentário. Achei essa frase excelente: “nas ultimas décadas a tecnologia evolui muito, mas o ser humano não”. Acredito que realmente cabe uma reflexao sobre esses pontos que levantei, e sobre qualquer outra coisa que nos leve a retroceder ao inves de evoluir.

  7. Alem dos motivos citados há tambem um bem pior,que foi o motivo de ter cancelado o meu, a difamação. Recentemente uma pessoa que não faço a menor ideia de quem seja, partiu pra cima de mim com uma série de ofenças estapafurdias e como não bastasse ainda incluiu minha namorada no meio desse rolo,fomos pegos de surpresa com esse absurdo,enfim. Já estava saturado tambem da mesmice de lá,há uma vida linda a ser vivida fora do facebook,era um tempo excessivo gasto em algo futil e distante.

  8. Muito obrigado por compartilhar este belíssimo texto. Eu estou um tanto quanto decepcionado e frustrado com esta rede social INÚTIL. Estava procurando motivos para sair, até fiquei uma semana sem acessar mais o vício esta grande. Vou tomar vergonha na cara e seguir o que foi proposto neste texto. E assim, direcionar o meu tempo ao que realmente eu necessito: estudos e dedicação ao meu trabalho.

    Olhando o site 100Face, me deparei com uma frase bem interessante: “pouquíssimas pessoas vão se importar por você sair do facebook”. Creio que esta frase pode ser utilizado como meio para uma reflexão sobre o real motivo de um indivíduo continuar utilizando a rede.

    Sucesso amigo!!!

  9. Encontro poucos manifestos a respeito de quão vazio é o facebook. Cancelei, ou melhor, desativei minha conta (porque infelizmente seu espectro continuará lá), e me sinto bem mais livre, aproveitando somente os benefícios que a internet pode me trazer. E realmente não me surpreendi como poucas pessoas notaram minha “saída”… isso só corroborou para eu continuar longe das redes sociais.
    Hoje vejo como até mesmo ler uma bula de remédio pode ser mais profícuo do que ler tantas imbecilidades lá escritas – além de notícias falsas, anúncios e correntes irritantes, spams, piadas toscas, fotos maquiadas e com sorrisos forçados…
    No mais, concluo que viver os momentos, que são únicos, é infinitamente melhor do que compartilhá-los virtualmente.
    É uma experiência libertadora!

  10. Olá .. desativei a minha conta do Facebook dias atras .. me sinto melhor mas confesso que é um pouco difícil mudar o habito de uma hora para outra. assim que eu chegava do trabalho eu ia direto pro face.. agora que excluir comecei a estudar pra concurso.. voltei a me divertir com meus cachorros de estimação . ja tinha me esquecido de como isso é bom, e entre na academia .Me sinto mais leve .. muito obrigado pelo post ,e ajudou muito .. CANSEI DE FACEBOOK de pessoas que fingem ser o que não é .. de idiotices .. gostei da ideia de aprender u nova língua irei fazer isso .. muito obrigado mesmo ..

  11. Nem tudo que reluz é ouro, contudo os brilhos estão por aí. Haja tempo, haja desperdício, busque uma boa leitura,, pois quem não lê, mal fala, mal ouve, mal vê.

    • E ótimo encontrar com pessoa que têm a mesma ideologia sobre o assunto. Eu tbm não uso mais, me sentia bombardeado por assuntos fúteis.
      Exupéry disse: “quem passa por nós não vai sós, nem nos deixam sós. Deixam um pouco de si e levam um pouco de nós.
      No facebook e difícil de controlar quem vai passar por nossa vida. Imagina o resultado disso, levando em conta a filosofia do autor.
      Obrigado pelo texto! Muito relevante. Abraços

  12. Parabéns pelo assunto.
    Você foi bem explicativo, o que mais me desgastou através do facebook foi ver desabafos pessoais, e além do mais tudo é pago.

    De que adianta ter vários amigos, seguidores sendo que quando você publica algo eles não recebem a informação, a não ser que pague para anunciar, quando precisam de algo vem perguntar pessoalmente sendo que o assunto já foi publicado.

    Concordo muito com o que o Gabriel Oliveira disse: A tecnologia avança e o ser humano volta para trás. A juventude está perdida.

    Muitas pessoas estão trocando o contato humano pelo virtual, as pessoas trocam assuntos interessantes pelo ridículo. Tem hora para tudo, só que o ser humano me parece mais interessado em assuntos bestas para rir no momento do que assuntos interessantes que realmente pode ajudar em seus objetivos.

    É uma pena, acredito que isto vai piorar ainda mais.

    Cansei!!! To fora do facebook.

  13. Adorei o texto e concordo plenamente.Nunca tive conta no Facebook e nem pretendo ter,muito bom saber que existem pessoas que pensam como eu e que acreditam na importância do contato real,da troca,do olho no olho.
    Abs Thiago !

  14. Olá! Muito bom o posto .Eu acabo de desativar a mia é a segunda tentativa, pois na 1 não conseguir ficar ser ir no face voltei em menos de 24 horas!!!(tenho uma amiga q já tem um mes q desativou o dela brava!lol) vou tentar tbm👍👌✊👏👏

  15. Deletei hoje minha conta pois o saldo, no meu caso, é negativo. Perco o foco com facilidade, me comparo (por mais que tente evitar) e comparações não me fazem bem (característica pessoal). Me sinto monitorada e muitas vezes monitorando. Acho um bom meio de escapar da realidade e fingir que estamos vivendo (isso no meu caso). Facebook, pra mim, é uma bela válvula de escape que tem mais me atrapalhado que ajudado.

  16. Oi. Eu tinha fechado o face por quase um ano. Um amigo recente pediu pra que eu reabrisse. Estava tudo ótimo sem essa m. Comecei a postar minhas alegrias e assuntos de meu interesse, pronto. Primeiro um bando de falsos amigos que quando você está bem e feliz e sempre procuro estar , incomoda. E já pesquisei que muita gente fica é depressiva com as alegrias naturais e artificiais das pessoas. Sou do tipo: cada um tem a vida que lhe cabe. Então não tenho tempo pra olhar a sua. Gostava de postar assuntos de utilidade, brincar com alguns ,mas muitos eu nem intimidade tinha. Um mundo de inveja e gente fraca que gosta de investigar a vida alheia. Ainda mais se não conseguem alcançar seus objetivos e você sim. Sempre fui rígida com amizades permiti ser menos, complicou. Os olhos de TANDERA só me trouxeram negatividade e de todas as partes! Família, aqueles que dizem ser amigos mas não são ,só querem sugar suas idéias e energia. Tô fora disso! Retirei todas as minhas fotos e vazei para sempre. Agora será o whatsapp. Vão investigar a vida dos desocupados! Agora ,muitos estão viciados , Infelizmente. Eu,como tenho projetos, sempre procuro me melhorar. Tenho coisas mais importantes. Fiquem a vontade quem quiser. Questão de respeito claro. Um abraço! Apreciei a matéria.

  17. Também me desconectei do Facebook percebia muita falsidade. A velocidade que “conhecemos” uma pessoa é igual quando se é bloqueado ou escluido no face ou no zap. Isso molda os sentimentos e as emoções das pessoas, sinceramente acho até maléfico para a vida humana. Um abraço e parabéns pela publicação lembrando que os jovens do Brasil é o pais q mais desperdiça seu tempo. Fui!

  18. O maniqueísmo triunfou, aquilo q deveria ser um local p troca de ideias e respeito a opinião alheia virou um poço de inutilidades.
    Desconectado…

  19. Achei o texto inovador e conciso! Parabéns! Sou servidor público e concurseiro. Utilizo com bastante frequência a internet, no entanto achei pouca utilidade em manter o perfil no Face, exceto alguns grupos de estudos que compartilham materiais gratuitos. Enfim, a tragédia da vida alheia dá muito mais ibope do que a real simplicidade. Decidi viver e aproveitar, depois que me tornei pai de gêmeos – ontem, os pequenos detalhes verdadeiros dessa vida passageira; sem que todos fiquem sabendo e tecendo juízo de valores sobre minha pessoa ou família. Sucesso a todos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s