A primeira impressão é a que fica ?

Em nosso dia-a-dia, frequentemente, entramos em contato com pessoas e empresas, que até então não conhecíamos. Nesse instante, automaticamente, registramos nossas primeiras impressões sobre as características e comportamentos do outro. Impressões essas, que com o passar do tempo poderão se mostrar verdadeiras ou não, porém, definitivamente, influenciam na maneira como agimos e interagimos.

Nos tempos atuais podemos fazer uma análise parecida da relação das pessoas com os softwares, desde os aplicativos e jogos, que instalamos em nossos dispositivos móveis aos sistemas complexos que utilizamos em nosso ambiente profissional.

Essa primeira impressão de clientes e consumidores em relação a um software pode ser afetada por diversos fatores, entre eles:

– Interface gráfica

– Facilidade de Uso

– Performance (lentidão)

– Falhas (bugs)

No entanto, ao contrário das pessoas, primeiras impressões ruins de um software dificilmente são revertidas, isto acontece porque é muito fácil para o usuário, simplesmente, buscar por outro sistema, que apresente o mesmo serviço, porém com um nível de qualidade satisfatório. Principalmente, no ambiente web e nos dispositivos móveis, onde essa troca é ainda mais simples e menos custosa.

E o que podemos fazer para que nosso software não cause uma má impressão?

Acredito que o aspecto central é conhecermos bem as reais necessidades dos nossos clientes, identificar os aspectos fundamentais tanto do ponto de vista funcional como não-funcional e, definitivamente, nunca relegar a segundo plano a qualidade, afinal há cada vez menos espaço e tolerância com sistemas defeituosos e pouco confiáveis.

Link Adicional – The power of a first Impression

E não esqueça de nos seguir no Twitter e juntar-se a nós no Facebook para ser informado das novas atualizações do blog!

Anúncios

#TGIF – Por que você deve investir em UX

O #TGIF dessa semana apresenta uma animação, de apenas 5 minutos, criada pela Dra. Susan Weinschenk do Human Factors International.

O vídeo foca no retorno sobre o investimento (ROI) gerado pela área de usabilidade. Baseando-se inicialmente nos dados do artigo “Por que os softwares falham?” (Why software fails), como o fato de que 3 das 12 razões mais citadas para as falhas de um projeto estão diretamente relacionados com a experiência do usuário:

  1. Requisitos mal definidos
  2. Comunicação pobre entre clientes, desenvolvedores e usuários
  3. Política dos stakeholders

Medidas, como a taxa de abandono em websites, indicam que através de melhorias na usabilidade das aplicações é possível aumentar os ganhos proporcionados pela mesma.

A série – Thank God It’s Friday ou #TGIF – aborda sempre um conteúdo menos técnico, mas que ainda assim possa contribuir com o seu crescimento pessoal e profissional.

Leia, também, outros artigos já publicados na série:

– Desconecte-se para se conectar

– Você tem o poder de mudar o mundo!
Agora você já pode acompanhar as novidades do BdB pelo Facebook, acesse e curta nossa página.