Dicas de onde encontrar material sobre testes com Selenium

No post de hoje compartilho com vocês um vídeo da Selenium conference 2014. Na apresentação, Dave Haeffner, um dos profissionais mais atuantes no trabalho com Selenium e autor do livro guia Selenium GuideBook, indica diversas fontes interessantes onde podemos encontrar materiais sobre automação com Selenium para testadores iniciantes, intermediários e avançados.

Vídeo da apresentação

Slides da apresentação

Anúncios

Como capturar um screenshot no Selenium WebDriver

Capturar um screenshot é uma das ações frequentemente desejadas, quando automatizamos um teste com selenium.

A aplicação do screenshot, pode ser útil de diferentes maneiras, como provendo evidências de um problema encontrado ou servindo para análise e comparação do estado da interface, etc.

Abaixo, disponibilizo um exemplo, extremamente simples, utilizando o Selenium WebDriver com Java.

import java.io.File;
import java.io.IOException;
import java.util.Date;

import org.apache.commons.io.FileUtils;
import org.junit.AfterClass;
import org.junit.BeforeClass;
import org.junit.Test;
import org.openqa.selenium.OutputType;
import org.openqa.selenium.TakesScreenshot;
import org.openqa.selenium.WebDriver;
import org.openqa.selenium.firefox.FirefoxDriver;

public class SimpleScreenshot {
	private static WebDriver driver;

	/**
	 * Inicialização do driver do firefox
	 */
	@BeforeClass
	public static void beforeClass() {
		driver = new FirefoxDriver();

	}

	/**
	 * Navega para url do bytes don't bite
	 * Captura o Screenshot
	 */
	@Test
	public void testScreenshot() {
		driver.get("http://www.bytesdontbite.com");
		takeScreenshot("teste");
	}

	/**
	 * Método para capturar screenshot
	 * @param fileName - Nome do arquivo
	 */
	public static void takeScreenshot(String fileName){
		File scrFile = ((TakesScreenshot)driver).getScreenshotAs(OutputType.FILE);
		Date data = new Date();
	    try {
			FileUtils.copyFile(scrFile, new File("D:\\SeleniumScreenShots\\"+fileName+ data.getTime()+".jpeg"),true);
		} catch (IOException e) {
			e.printStackTrace();
		}
	}

	/**
	 * Encerra o driver
	 */
	@AfterClass
	public static void afterClass() {
		driver.quit();
	}

}

Como pudemos ver no código acima, a única coisa que precisamos fazer é implementar o método takesScreenshot, e utilizá-lo nos pontos em que julgarmos necessário. No exemplo, simplesmente iniciamos um FirefoxDriver e o nosso “teste” se resumiu a navegar para a url do bytes don’t bite e em seguida chamar a captura do screenshot.
Ainda não conhece o Selenium?
Uma das mais utilizadas ferramentas para automação de testes em aplicações web. Permite interagir com o navegador e simular as operações comumente encontradas nas páginas web.

Deseja conhecer mais sobre o Selenium?

— UPDATE —

Inscrições abertas

O curso de Automação de Testes Para Web com Selenium está disponível na modalidade de Ensino à distância. Contaremos com um material de vídeo-aulas, apostilas e exercícios, além do acompanhamento de um professor/tutor.

Valor: R$250,00 (Pode ser parcelado no cartão de crédito)

promo_banner

Como reduzir o tempo gasto em testes?

Teste é sempre um gargalo! Não dá pra estimar quanto tempo é gasto em testes (e certificação),  mas algumas fontes mostram que cerca de 50% do esforço para desenvolver um produto é gasto em testes. Com esse dado, e o senso comum de quem trabalha com desenvolvimento de software, teste de software se torna um excelente alvo para ser estudado com o objetivo de se reduzir o tempo gasto.

Obviamente, muitos estudos já foram feitos nessa direção, e nesse post vamos falar um pouco sobre um artigo que realizou um mapeamento sistemático com o objetivo de identificar todos os trabalhos existentes (acadêmicos) que tratam sobre redução de tempo e esforço de testes. O artigo, publicado em 2012, tem como título “Reducing test effort: A systematic mapping study on existing approaches” e pode ser encontrado aqui.

Primeiramente, é claro que poderíamos reduzir o esforço de testes simplesmente tendo menos testes, mas é claro que reduzir a qualidade do produto final é inadmissível, principalmente quando tratamos de sistemas críticos e safety-relevant.

Diante disso, o artigo identificou 5 categorias que se propõem a diminuir o esforço gasto com testes (consequentemente diminuindo o tempo também na maioria das vezes). As cinco categorias são:

  • Test Automation – 50% dos estudos identificados nesse mapeameanto sistemático abordam essa categoria. Isso não é surpreendente pois automatizando testes muito tempo consegue ser economizado.
  • Prediction – 28% dos estudos abordam predição, no sentido de dar suporte a decisões sobre quanto esforço de teste precisa ser gasto para um dado sistema e como distribuir esse esforço entre as diversas atividades.
  • Test input reduction – 15% dos estudos abordam essa categoria, com o intuíto de ajudar da seleção e priorização  de test cases (essa categoria também é conhecida como redução de suítes de teste)
  • Quality assurance (QA) before testing – Essa categoria (encontrada em 5% dos estudos) lida com atividades executadas antes dos testes propriamente ditos e que ajudam a reduzir os testes. Essas atividades são: análises estáticas, inspeçoes e revisões.
  • Test Strategies – Essa categoria (encontrada em 2% dos estudos) aborda pontos  como a seleção de diferentes técnicas de teste e também seleção de diferentes níveis de teste para economizar tempo e esforço.

É claro que esses pontos são focados em estudos acadêmicos, e que nos projetos reais da vida real podem existir outras abordagens para reduzir esforço dos testes. Você usa/conhece alguma abordagem? Compartilhe conosco 🙂

Vídeos – Google Test Automation Conference 2013

Nos dias 23 e 24 de Abril aconteceu mais uma edição do GTAC – Google Test Automation Conference. Dessa vez também acessível via streaming. Os vídeos das 16 horas de palestras também já estão disponíveis no YouTube, os quais compartilho com vocês no decorrer do post. Ainda não tive tempo de assistir a todas as palestras, mas tenho certeza que o nível do conteúdo é excelente, pois já assisti a vários vídeos dos anos anteriores.

As palestras estão divididas em dois vídeos, referentes a cada um dos dias do evento, porém a partir da agenda você pode saltar para a palestra que mais lhe interessar. Já assisti as 4 primeiras palestras do dia 1 e gostei bastante das duas primeiras.

Segue a lista das palestras e os vídeos.

Dia 1:

Duração Palestrante Empresa Tema
00:15:00 Tony Voellm Google Opening
00:45:00 Ari Shamash Google Evolution from Quality Assurance to Test Engineering
00:45:00 James Waldrop Twitter Testing Systems at Scale @Twitter
00:30:00 Break
00:45:00 David Burns and Malini Das Mozilla How Do You Test a Mobile OS?
01:00:00 Lunch
00:45:00 Igor Dorovskikh and Kaustubh Gawande Expedia Mobile Automation in Continuous Delivery Pipeline
00:15:00 David Röthlisberger YouView Automated Set-Top Box Testing with GStreamer and OpenCV
00:15:00 Ken Kania Google Webdriver for Chrome
00:15:00 Vojta Jina Google Karma – Test Runner for JavaScript
00:15:00 Patrik Höglund Google Automated Video Quality Measurements
00:15:00 Minal Mishra Netflix When Bad Things Happen to Good Applications…
00:30:00 Break
00:45:00 Tao Xie North Carolina State University Testing for Educational Gaming and Educational Gaming for Testing
00:45:00 Simon Stewart Facebook How Facebook Tests Facebook on Android
00:15:00

Dia 2:

Duração Palestrante Empresa Tema
00:15:00 Opening
00:45:00 Mark Trostler Google Testable JavaScript – Architecting Your Application for Testability
00:45:00 Thomas Knych, Stefan Ramsauer, Valera Zakharov Google Breaking the Matrix – Android Testing at Scale
00:30:00 Break
00:45:00 Guang Zhu (朱光) and Adam Momtaz Google Android UI Automation
01:00:00 Lunch
00:45:00 Jonathan Lipps Sauce Labs Appium: Automation for Mobile Apps
00:15:00 Eduardo Bravo Google Building Scalable Mobile Test Infrastructure for Google+ Mobile
00:15:00 Valera Zakharov Google Espresso: Fresh Start to Android UI Testing
00:15:00 Michael Klepikov Google Web Performance Testing with WebDriver
00:15:00 Yvette Nameth, Brendan Dhein Google Continuous Maps Data Testing
00:15:00 Celal Ziftci, Vivek Ramavajjala University of California, San Diego Finding Culprits Automatically in Failing Builds – i.e. Who Broke the Build?
00:30:00 Break
00:45:00 Katerina Goseva-Popstojanova West Virginia University Empirical Investigation of Software Product Line Quality
00:30:00 Kostya Serebryany Google AddressSanitizer, ThreadSanitizer and MemorySanitizer — Dynamic Testing Tools for C++.
00:30:00 Claudio Criscione Google Drinking the Ocean – Finding XSS at Google Scale
00:05:00