Dicas de onde encontrar material sobre testes com Selenium

No post de hoje compartilho com vocês um vídeo da Selenium conference 2014. Na apresentação, Dave Haeffner, um dos profissionais mais atuantes no trabalho com Selenium e autor do livro guia Selenium GuideBook, indica diversas fontes interessantes onde podemos encontrar materiais sobre automação com Selenium para testadores iniciantes, intermediários e avançados.

Vídeo da apresentação

Slides da apresentação

Anúncios

Como capturar um screenshot no Selenium WebDriver

Capturar um screenshot é uma das ações frequentemente desejadas, quando automatizamos um teste com selenium.

A aplicação do screenshot, pode ser útil de diferentes maneiras, como provendo evidências de um problema encontrado ou servindo para análise e comparação do estado da interface, etc.

Abaixo, disponibilizo um exemplo, extremamente simples, utilizando o Selenium WebDriver com Java.

import java.io.File;
import java.io.IOException;
import java.util.Date;

import org.apache.commons.io.FileUtils;
import org.junit.AfterClass;
import org.junit.BeforeClass;
import org.junit.Test;
import org.openqa.selenium.OutputType;
import org.openqa.selenium.TakesScreenshot;
import org.openqa.selenium.WebDriver;
import org.openqa.selenium.firefox.FirefoxDriver;

public class SimpleScreenshot {
	private static WebDriver driver;

	/**
	 * Inicialização do driver do firefox
	 */
	@BeforeClass
	public static void beforeClass() {
		driver = new FirefoxDriver();

	}

	/**
	 * Navega para url do bytes don't bite
	 * Captura o Screenshot
	 */
	@Test
	public void testScreenshot() {
		driver.get("http://www.bytesdontbite.com");
		takeScreenshot("teste");
	}

	/**
	 * Método para capturar screenshot
	 * @param fileName - Nome do arquivo
	 */
	public static void takeScreenshot(String fileName){
		File scrFile = ((TakesScreenshot)driver).getScreenshotAs(OutputType.FILE);
		Date data = new Date();
	    try {
			FileUtils.copyFile(scrFile, new File("D:\\SeleniumScreenShots\\"+fileName+ data.getTime()+".jpeg"),true);
		} catch (IOException e) {
			e.printStackTrace();
		}
	}

	/**
	 * Encerra o driver
	 */
	@AfterClass
	public static void afterClass() {
		driver.quit();
	}

}

Como pudemos ver no código acima, a única coisa que precisamos fazer é implementar o método takesScreenshot, e utilizá-lo nos pontos em que julgarmos necessário. No exemplo, simplesmente iniciamos um FirefoxDriver e o nosso “teste” se resumiu a navegar para a url do bytes don’t bite e em seguida chamar a captura do screenshot.
Ainda não conhece o Selenium?
Uma das mais utilizadas ferramentas para automação de testes em aplicações web. Permite interagir com o navegador e simular as operações comumente encontradas nas páginas web.

Deseja conhecer mais sobre o Selenium?

— UPDATE —

Inscrições abertas

O curso de Automação de Testes Para Web com Selenium está disponível na modalidade de Ensino à distância. Contaremos com um material de vídeo-aulas, apostilas e exercícios, além do acompanhamento de um professor/tutor.

Valor: R$250,00 (Pode ser parcelado no cartão de crédito)

promo_banner

Onde encontrar material sobre testes de software?

No primeiro post de 2014, compartilho com vocês uma lista com alguns dos blogs/sites, perfis do twitter e canais do You Tube, que acompanho (ou tento acompanhar) para me manter atualizado sobre testes de software.

Blogs/Sites:

Software Testing Club      Ministry of testing      Jmeter.com.br

Outros:

  

     

Sentiu falta de algum? Pode adicionar nos comentários =D

Aumentando a Velocidade da Execução dos Testes com Selenium

Quando falamos de automação de testes um dos principais benefícios citados é a possibilidade de obtermos a execução de um ciclo completo de execução num espaço de tempo bem inferior aos testes manuais. No entanto, quando começamos a nos aprofundar no assunto vemos que existem diversas práticas que podem ser utilizadas na codificação dos testes para permitir uma eficiência ainda maior.

Uma das possibilidades para o aumento da velocidade de execução é a utilização dos Headless Browsers, tema que inclusive foi abordado pelo Elias Nogueira, do excelente blog Sem Bugs, em sua apresentação sobre CasperJS. Resumindo numa única frase o Headless Browser é um navegador sem a interface gráfica.

Estudando sobre o assunto vi que já existe uma implementação do WebDriver para Selenium, que utiliza o PhantomJS e de maneira bem simples permite que possamos nos beneficiar da utilização de um headless browser. O projeto chamado Ghost Driver funciona perfeitamente e sua integração ao seu projeto é extremamente fácil utilizando o Maven.

Para adicioná-lo ao seu projeto basta seguir as orientações do projeto no github e se ainda tiver dúvidas basta seguir as orientações do post no blog Assert Selenium do Manoj Kumar. Além disso, a excelente apresentação abaixo, realizada pelo Ivan de Marino, um dos responsáveis pelo projeto, resume bem os benefícios da utilização e as orientações básicas.

 

Fiz um teste rápido num dos meus projetos e o ganho de velocidade foi significativo, como exemplificado pela imagem abaixo:

Comparação

Ainda não conhece o Selenium? Em outubro estarei ministrando um curso presencial no CESAR.EDU, onde abordaremos os conceitos básicos para utilização do Selenium WebDriver apoiado por diversas práticas em sala, segue o link para mais informações:

banner_curso2

Validação de layout automatizada com Selenium

Validação de layout nos diferentes browsers é um problema comum em diversos projetos de desenvolvimento de software. Afinal, assegurar comportamento e aspectos visuais adequados em diversas combinações de browser/SO é algo que demanda bastante tempo.

Durante essa apresentação na SeleniumConf 2013, Frank O’Hara apresenta um solução, que em conjunto com o Selenium, permite de maneira automatizada indicar erros de layout na aplicação.

Ainda não tive a oportunidade de utilizar a solução, mas parece bem simples associá-la ao Selenium.

Links do projeto:

RedGlass github

DomReactor github

DomReactor

E vocês ? Conhecem alguma outra proposta de automação para validação de layout? 

Teste está morto parte 1

Não restam dúvidas de que automação de testes é uma atividade fundamental no desenvolvimento de sistemas. Desde os testes unitários até os de aceitação precisamos cada vez mais de uma estrutura que permita a entrega de aplicações de maior qualidade num menor espaço de tempo.

Na internet existem diversos materiais e vídeos, que podem nos ajudar a progredir nesse caminho. A indicação de hoje são os vídeos do Google Testing Automation Conference, conferência do google, que reúne os mais respeitados profissionais. Na página da conferência você encontra os vídeos e os slides das palestras realizadas. Buscando um pouco mais você pode encontrar também os vídeos das edições anteriores.

GTAC 2011 - Logo

A palestra de abertura da edição de 2011, apresentada por Alberto Savoia, têm como título Test is Dead (Teste está morto), ficou curioso? De forma brilhante, o mesmo passeia pelas metodologias de desenvolvimento de software, finalizando com os motivos que o levam a crer que o teste está morto.

São 35 minutos de palestra, somados a 15 minutos de perguntas. Logo, caso não possa parar agora, guarde o link e assista numa melhor oportunidade, vale bastante a pena.

Quer saber mais sobre como o pessoal testa as aplicações no google? Acesse o blog mantido por eles.

Outros vídeos interessantes do pessoal do google podem ser encontrados na página do youtube – Google Tech Talks.

Na próxima semana, publico a parte dois do post, onde comentarei sobre alguns dos pontos discutidos na palestra acima.