Google+ é uma cópia do facebook?

Mais do que nunca, o futuro das redes sociais está incerto. Quem vai sobreviver? Qual rede social vai prevalecer?

Nos últimos dias o Google lançou o tão falado Google+ (Google mais em português e Google plus em inglês). No início só tinham acesso as pessoas convidadas, mas agora o acesso já está liberado e todos aqueles que quiserem entrar na nova rede social podem assim fazer.

O objetivo do google é conseguir que alguns (ou muitos) milhões de usuários que acessam o facebook, comecem a acessar o google+ (e talvez deixem o facebook). Com isso o google começa a dominar diversos campos da Web, como as redes sociais (google+), vídeos na web (youtube), fotos na internet (picasa), Webmail (gmail), chat online (gtalk), Busca (google), edição de documentos (google docs), etc…

Perceba o que está acontecendo, já vimos esse filme antes. Hoje em dia uma GRANDE parte dos usuários de computador pessoal utilizam o Internet Explorer, Msn messenger, Word, Excel, Powerpoint simplesmente porque eles vêm (quase) todos juntos em um pacote chamado Windows. O que leva a acreditar que uma boa parte também começará a utilizar o google+ pelo motivo do google ser o dono de várias outras ferramentas online e integrar facilmente todas elas.

Claro que isso tudo é especulação, vale lembrar que o google já lançou antes apostas no ar na intenção de concorrer com redes como Twitter e Facebook. Essas apostas foram o Buzz e o Wave e ambos não deram tão certo. Mas… aparentemente o google aprendeu a lição e resolveu “copiar” os segredos do facebook e você que está acostumado ao facebook não vai estranhar muito a interface e funcionalidades do google+, além disso o google+ “melhorou” algumas funcionalidades em relação ao facebook.

Além disso vale lembrar que migrar de uma rede social para outra não é tão simples, temos o exemplo do facebook e do orkut. Ainda hoje o orkut cresce no Brasil, apesar do facebook também crescer. Muitos mudam, outros resistem a essa mudança.

Mas no que depender dos combatentes essa briga está apenas começando. Já foi criada uma aplicação pro facebook para exportar os amigos do facebook para o google+, e o facebook bloqueou essa exportação (mas não se pronunciou a respeito). O Facebook vai fazer tudo o que puder para manter sua base de 750 milhões de usuários e crescer cada vez mais, e o google vai tentar comer uma fatia desse bolo.

Ps. o curioso é ver Mark Zuckerberg ser a pessoa com mais seguidores do Google+ 😛

Em quem você aposta? Será que vão surgir outros players de peso?

(um agradecimento a Vinicius Garcia (@vinicius3w), Diego Delgado (@dbdelgado), Felipe Ferraz (@felipesferraz) e Alexandre Álvaro (@alealvaro) pelas contribuições na discussão a esse respeito no twitter)

Anúncios

O Futuro das Redes Sociais: Qual a próxima revolução?

Primeiro de tudo, não sou um pesquisador da área de redes sociais, e o que vou falar aqui é puramente minha percepção a respeito das redes sociais e do futuro delas.

A internet era “individual”, até que a revolução dos serviços de chat começaram a fazer as massas se conectarem (mIRCICQ,  Serviços de bate-papo nos sites, etc). Nesse momento você não estava mais só, você tinha oportunidade de falar, conversar e conhecer milhares de pessoas espalhadas pelo mundo.

Esses serviços de chat evoluiram para serviços de chat via texto  mais elaborados (MSN Messenger, gtalk, Yahoo messenger, etc).  A partir daí a revolução para comunicação via voz (skype, gtalk por voz, etc). Logo em seguida, uma rápida evolução também para comunicação com vídeo.

As pessoas estavam cada vez mais conectadas, mas as “conexões” ainda eram basicamente a dois, ou em pequenos grupos, no caso dos chats. Foi aí onde começou a grande a sacada, reunir todas as pessoas em uma rede social, aonde você pudesse estar relacionado a diversos outros “amigos”, participar de comunidades voltadas para um tema específico, trocar informações com diversas pessoas ao mesmo tempo, compartilhar fotos e vídeos com todos os seus conhecidos, achar pessoas que você não tinha contato a muito tempo (por meio da recomendação). Maravilha!

Começaram a surgir então ferramentas com esse foco, conectar pessoas a diversas outras, neste ambiente altamente colaborativo, onde cada um contribuiria para a submissão de informação, dados e conteúdo em geral. As primeiras iniciativas de sucesso foram o Orkut, MySpace e por aí vai. Até que chegou o Facebook, abalando! Praticamente nessa mesma época, começaram a surgir (e ainda estão surgindo) também redes socias com objetivos mais específicos como o LinkedIn (para conexões profissionais), Last.fm (para compartilhar e escutar músicas e gostos musicais), Votizen (rede social em desenvolvimento com foco político para o povo expressar suas idéias e feedbacks), Flicker para compartilhamento de fotos entre conexões, Foursquare que é uma rede social que envolve geolocalização para fazer checkins (utilizando a app mobile tanto para android quanto para iphone) nos lugares que você frequenta, dentre diversas outras.

E aí veio o Twitter! E o twitter chegou e “pegou”. O twitter cresceu tanto que até o mercado em volta do twitter cresceu com ele (clientes de twitter, outras redes sociais que se integram a API que o twitter disponibiliza, etc).

Então só resta uma questão:

Qual vai ser o futuro das redes sociais? Qual a próxima revolução?

Todo esse histórico das redes sociais é importante pois entendendo o passado é que se constrói o futuro.

  1. Então uma coisa é certa, a próxima revolução vai envolver redes sociais. Mas o que será exatamente?
  2. Dado o sucesso do twitter, podemos concluir talvez que a próxima revolução também vai envolver comunicação em larga escala.
  3. Dado o sucesso do foursquare,  a próxima revolução vai envolver geolocalização.
  4. Dado o sucesso das aplicações mobile, a próxima revolução vai estar no seu celular, no seu tablet e também no seu browser, e não apenas em um só lugar.

Definitivamente, os que sairem na crista da onda da próxima revolução das redes sociais vão ganhar dinheiro e mercado e serão copiados por centenas de pessoas e empresas.

Será que estamos seguindo as pistas certas?