O fator ônibus *

O post de hoje é simples e curto mas apresenta um conceito que é muito importante no dia-a-dia das empresas e dos projetos (principalmente de software, mas não necessariamente se limita a software).

Já participou de algum projeto onde uma ou talvez duas pessoas possuiam todo o conhecimento sobre o projeto? Acho que não é muito difícil isso acontecer, eu mesmo já participei de alguns. Alguns onde outra pessoa tinha todo o conhecimento acerca de um projeto, e outros onde eu mesmo tinha o conhecimento “concentrado” em mim (não porque eu queria, mas por conta das circunstâncias).

O fator ônibus * (do inglês bus factor), significa a quantidade de pessoas, que se forem atropeladas por um ônibus, farão o projeto desandar, ou até mesmo inviabilizar a continuidade do projeto. É óbvio que quanto maior essa medida melhor, pois dificilmente 10 pessoas são atropeladas por um ônibus no mesmo momento.

Moral da história: Se o seu projeto tem o fator ônibus igual a 1 ou 2, você corre sérios perigos! Então corra atrás, compartilhe o conhecimento, treine as pessoas, sugue o que puder sugar dos que tem mais conhecimentos, pergunte, leia, converse e se informe para o bem do seu projeto e da sua equipe!

* Observação: Vale a pena lembrar que o fator ônibus não significa ser literalmente atropelado por um ônibus. Ser atropelado por um ônibus pode significar: Algum membro da equipe conseguir um outro emprego, alguém sair de licença maternidade, alguém decide mudar o estilo de vida, alguém pedir demissão, alguém simplesmente sair de férias por 1 mês (parece absurdo né?), ou realmente alguém for atropelado mesmo por um ônibus 😛

Anúncios

Nível Educacional dos Testadores [Infográfico]

Quase toda semana encontro um post ou notícia em algum lugar da web apresentando infográficos repletos de informações. Já existe até blog, que todo dia coloca um novo infográfico.

Pegando carona nessa nova moda surgiu, o que eu acredito, ser o primeiro relativo a área de testes de software. O site The Testing Planet fez uma pesquisa avaliando o perfil educacional dos engenheiros de teste. No resultado, exibido abaixo, podemos observar alguns pontos interessantes:

Education for Testers Infographic

Algo em torno de 35% possuem pós-graduação ou mestrado. O que nos mostra existir um bom percentual de pessoas interessadas na área de qualidade de software e buscando cada vez mais formas de aprofundar seu conhecimento e melhorar sua capacitação.

Já quando questionados sobre onde buscam informação para progredir na carreira, os termos mais mencionados foram: pesquisas online, livros, eventos e apoio de colegas de trabalho. O que acredito confirme minha crença de que os profissionais de TI, ainda dependem muito da sua capacidade de autoaprendizado. Livros, pesquisas, eventos e grupos de estudo, ainda são a melhor forma de aprender novas tecnologias. Apesar dos cursos presenciais e online também terem sido mencionados, em geral, eles ainda são raros, pouco específicos e superficiais para as necessidades dos profissionais.

O último dado nos mostra que mais de 50% dos entrevistados possuem certificação, o que provavelmente está ligado a demanda que parte das empresas, que em seus processos de seleção pedem por profissionais certificados. Porém, vamos deixar para um próximo post o questionamento sobre a real “importância” dos programas de certificação.