#Vagas – Stefanini – Analista de Testes

 É com prazer que o BdB  continua  a parceria com a área  de Talent Acquisition (que é a área responsável por recrutamento e seleção) da Stefanini. Lembrando sempre que as vagas e oportunidades que forem surgindo vão ser divulgadas aqui no BdB para que você possa aproveitar e se candidatar (caso interesse).

Interessados enviar currículo para talentosrs@stefanini.com especificando no campo “assunto” com o código da vaga.

Analista De Testes JR/PL/SR(Cod. 130606)
Requisitos: Experiência em teste de software funcional e análise de requisitos e de especificações técnicas. Desejável experiência em teste automatizado. Conhecimento em Banco de Dados, preferencialmente SQL Server, e linguagem SQL. Inglês em nível mínimo intermediário.
Remuneração: de acordo com o perfil profissional
Vagas: 11
Local de trabalho: Porto Alegre/RS

Analista de Teste de Performance(cod. 130641)
Requisitos: Experiência em análise e teste de software, de preferência performance. Experiência/conhecimento em linguagens de programação Java ou C++ ou .Net, aplicações web, XML, web services e bancos de dados. Inglês avançado.
Atividades: Elaboração de cenários e execução de testes de software, análise de desempenho.
Remuneração: de acordo com o perfil profissional
Vagas: 4
Local de trabalho: Porto Alegre/RS

Trainee Teste de Software (cod. 130628)
Requisitos: Identificação com o segmento de testes, desejável experiência anterior na área de TI. Inglês mínimo intermediário.
Atividades: Execução de testes de software e elaboração de cenários de testes em projetos internacionais (times globais).
Remuneração: de acordo com o perfil profissional
Vagas: 3
Local de trabalho: Porto Alegre/RS

Existe profissional de TI fazendo corpo mole na sua empresa?

Em qualquer profissão existem pessoas que fazem o conhecido “corpo mole”, alguns , inclusive,  se esforçam tanto na enrolação, que fica até difícil de percebermos, e acabam compensando sua pouca produtividade com grande esforço no “marketing pessoal” ou no “relacionamento” com os colegas.

As conseqüências das ações desse tipo de profissional nem sempre são imediatas ou graves, porém não há dúvida do custo e do prejuízo que essas atitudes podem ter no projeto e até mesmo na empresa.

Apesar desse tipo de profissional existir em todas as áreas e funções, no post de hoje, vamos focar em como reconhecer um testador desse tipo. Vamos apresentar algumas dicas para perceber quando um tester não está trabalhando como deveria, mas não se espante se você visualizar as mesmas características em outros profissionais.

Esse tipo de problema ainda ocorre, porque é fácil se safar sem realizar algum trabalho efetivo, e geralmente os líderes de equipe e gerentes de projeto não possuem as ferramentas e conhecimentos necessários para avaliar o progresso do trabalho de um testador. (Link – Artigo)

É extremamente fácil dizer que algo foi testado.

– Conhecimento superficial: Os profissionais que fazem corpo mole, em geral possuem conhecimento extremamente limitado sobre o sistema, afinal eles não teriam o trabalho de se aprofundar e conhecer os detalhes de cada requisito ou estória de usuário. Isso gera diversas consequências que facilitam a identificação desses profissionais:

1 – Encontram apenas Bugs superficiais e de pouco valor

2 – Não conseguem participar efetivamente das reuniões de planejamento

3 – Se limitam a fazer apenas o que lhes é pedido

Algumas mudanças na maneira de acompanhar o progresso do trabalho podem ajudar na tarefa de identificar esses profissionais:

– Evitar acompanhar a execução dos testes apenas através de relatórios gerados pelas ferramentas. Em seu lugar, questionar os envolvidos na execução, compreender o que foi testado, reportado e os próximos passos.

Outra ação, que talvez, apresente um resultado interessante é assegurar que diversas técnicas de execução são utilizadas: Automação, testes exploratórios, estáticos… Dessa forma, o profissional “corpo mole” precisará demonstrar seu conhecimento de uma maneira que permitirá uma melhor medição do seu trabalho.

Para finalizarmos o post, um vídeo divertido, onde George Constanza, da série Seinfeld, explica sua técnica para demonstrar que está cheio de atividades no trabalho.

E vocês? Que outras características observam nos Profissionais “George Constanza”?

#TGIF – Começou a Campus Party Recife

A primeira edição da Campus Party em solo Pernambucano, teve início ontem a noite no Centro de Convenções. Com entradas esgotadas, palestrantes renomados e muita animação.


Se você, do mesmo modo que eu, está arrependido de não ter comprado a sua entrada a tempo, ao menos aproveite que grande parte do conteúdo é transmitido ao vivo através da página do evento.

Confira a programação e se organize para acompanhar algumas das palestras pelo computador.

Agora você já pode acompanhar as novidades do BdB pelo Facebook, acesse e curta nossa página.

#TGIF – Realidade Aumentada em exemplos práticos

O TGIF de hoje compartilha com vocês mais um excelente vídeo do TED, abordando dessa vez Realidade aumentada, a apresentação de apenas alguns minutos demonstra de maneira prática como podemos nos beneficiar dessa tecnologia fabulosa.

Leia, também, outros artigos já publicados na série:A série – Thank God It’s Friday ou #TGIF – aborda sempre um conteúdo menos técnico, mas que ainda assim possa contribuir com o seu crescimento pessoal e profissional.

– Facebook = Inovação até na Infraestrutura

– Oversose de Informação

E não esqueça que agora você já pode acompanhar as novidades do BdB pelo Facebook, acesse e curta a nossa página.

Aprenda as funções do Scrum Master em 5 minutos

O Scrum é uma das metodologias ágeis mais utilizadas pelas empresas de TI, porém diversos pontos ainda geram dúvidas: Papéis, práticas, ferramentas, etc. Nesse contexto, cada equipe acaba realizando seus ajustes baseados na própria experiência e na natureza do projeto.

O Vídeo, abaixo, faz uma representação divertida do papel do Scrum Master na equipe. São apenas 5 minutos, que de maneira divertida traduzem os principais aspectos da atuação desse profissional.

As principais funções do Scrum Master destacadas pelo vídeo são:

– Assegurar a eficiência e comprometimento de todos ao Daily Meeting.

Evitar que o cliente interfira diretamente no trabalho da equipe durante a Sprint.

– Assegurar que a definição de “Pronto” esteja clara para toda a equipe. “Qualidade é chave!”.

Gerenciar o Quadro de Atividades do Scrum.

Remover impedimentos, permitindo a produtividade máxima da equipe.

Proteger e Liderar o time.

Consulte nossa seção de agilidade, e confira outros posts relacionados a Scrum.

Agora você já pode acompanhar as novidades do BdB pelo Facebook, acesse e curta nossa página.

#TGIF – E o software continua a constranger seus criadores

Um dos assuntos mais falados nessa semana foi o lançamento do “tablet” da microsoft, o surface, principalmente devido ao travamento do produto durante a demonstração.

Não há como não rir, ao assistir o pânico do apresentador durante a demonstração. Lançar produtos (software) ao vivo têm se mostrado uma tarefa de alto risco ao longo dos anos. A mesma Microsoft, é protagonista de outro vídeo famoso no youtube, onde o windows trava durante sua apresentação.

Porém, apesar do expertise da microsoft nesse tipo de constrangimento a própria apple, também, já se viu vítima de problemas durante uma apresentação. Menos mal que o problema não foi causado pelo software e sim pela rede wi-fi, mas o momento inconveniente é constrangedor.

Quer rir mais um pouco? 

– Microsoft Speech Recognition

 

Leia, também, outros artigos já publicados na série:A série – Thank God It’s Friday ou #TGIF – aborda sempre um conteúdo menos técnico, mas que ainda assim possa contribuir com o seu crescimento pessoal e profissional.

– Facebook = Inovação até na Infraestrutura

– Quer aprender a tocar guitarra?

Agora você já pode acompanhar as novidades do BdB pelo Facebook, acesse e curta nossa página.

Os 7 princípios do teste de software

No post – Os bons testes falham – falamos sobre um dos princípios de teste definidos no livro “Fundamentos de testes de software”. Hoje, compartilho com vocês dois vídeos, bem curtos, que resumem os 7 princípios definidos no livro. Os mesmos servem como referência, principalmente para aqueles que estão iniciando na área de testes.

O primeiro vídeo, exibido acima, aborda os 4 primeiros princípios, são eles:

1 – Teste demonstra a presença de defeitos.

Os testes reduzem a probabilidade que erros desconhecidos permaneçam no sistema, mas mesmo que nenhum defeito seja encontrado isso não é prova de conformidade.

2 – Teste exaustivo é impossível.

Mesmo com auxílio da automação, o número de combinações possíveis de cenários de teste numa aplicação é gigantesco, inviabilizando a possibilidade de se afirmar que TUDO foi testado.

3 – Testes devem iniciar o quanto antes e erros encontrados tarde custam mais para corrigir.

Iniciando o mais cedo possível no ciclo de vida do desenvolvimento do software, diminuímos o custo das correções e possibilitamos que erros de design, requisitos e arquitetura sejam encontrados no momento ideal. (Link para vídeo que aborda o assunto)

4 – Agrupamento de defeitos 

80% dos defeitos são causados por 20% do código. Ao identificar essas áreas sensíveis, os testes podem prioriza-las, enquanto ainda procuram por erros nas demais regiões.

O segundo vídeo, exemplifica os princípios anteriores e apresenta os 3 últimos pontos:

5 -Paradoxo do Pesticida

Caso os mesmos testes sejam aplicados repetidamente, em determinado momento eles deixam de ser úteis, ou seja, não conseguem encontrar nenhum novo defeito. Por isso, os testes precisam ser revisitados com frequência.

6 – Teste é dependente do contexto

Diferentes tipos de aplicações exigem a aplicação de técnicas diferentes de teste.
7 – A ilusão da ausência de defeitos

De nada adianta o sistema estar correto funcionalmente, porém não atender a real  necessidade do usuário.

O Cliente

Entre todos os princípios listados, acredito que os números 3 e 7 representam os principais aspectos da nossa atividade. A busca constante por antecipar cada vez mais as possíveis falhas da aplicação e assegurar que o sistema entregue atenda as reais necessidades do cliente, agregando valor ao seu negócio.

E vocês que aspectos consideram mais importantes nos testes de software?

Agora você já pode acompanhar as novidades do BdB pelo Facebook, acesse e curta nossa página.

#TGIF – Facebook = Inovação (até na Infraestrutura)

 

O Facebook cresce a cada dia, expandindo seu alcance na vida dos usuários. A empresa, que é exemplo de inovação em diversos seguimentos, nos mostra nesse vídeo, como alguns simples procedimentos internos podem ser reorganizados de maneira a diminuir os custos e facilitar a vida dos colaboradores.

Para ver mais fotos do ambiente de trabalho no facebook, clique aqui.

Agora você já pode acompanhar as novidades do BdB pelo Facebook, acesse e curta nossa página.

Perfis de Twitter sobre testes que merecem ser seguidos

No post de hoje indico alguns perfis relacionados a área de testes de software, os quais frequentemente indicam conteúdos interessantes para o nosso aprimoramento. Abaixo, seguem os perfis e suas bios.

 

Entre os brasileiros, os seguintes perfis se destacam na minha timeline:

@c_caetano – Author, Speaker, Consultant, Entrepreneur and Director@qualister ccristiano.caetano@gmail.com
@CamiloribeiroCellist, Senior QA Consultant at ThoughtWorks, Passionate Tester, a lover of good music, books and movies –http://www.bugbang.com.br
@eliasnogueiraSoftware Test Architect and ALM Tech Consultant at Hewlett Packard, almost a bass / guitar player and spending a little time at Rio.

Já entre os perfis internacionais, os quais recomendo estão:

@testingclub – An online community of professional software testers, by@rosiesherry & @rob_lambert / Community Managers@pkirkham @stephen_j_hill.
@uTest – uTest provides in-the-wild testing services that span the entire software development lifecycle: 50,000+ testers in 180 countries.
@SoftwareTestProServing the global software testing & quality assurance community, providing information, education & professional networking.
@michaelbolton – I solve testing problems that other people can’t solve, and I teach people how they can do it too.
@googletesting – Official place for Google Testing news and updates.
@testrepublicKnowledge Network for Software Testing Professionals.

E vocês? Que perfis indicam sobre o assunto?

Agora você já pode acompanhar as novidades do BdB pelo Facebook, acesse e curta nossa página.

BdB Recomenda – Aprenda a programar online e sem custos

O BdB Recomenda de hoje apresenta um projeto muito interessante, chamado Codeacademy – Learn to Code. O projeto criado a partir das frustrantes experiências enfrentadas por Zach Sims e Ryan Bubinski. Cansados de vídeos e tutorias pouco eficientes, eles criaram o Codeacademy, como uma maneira extremamente interativa de aprender a programar, através da prática direta da programação.

Codeacademy

Para começar o aprendizado basta se cadastrar no site (pode utilizar a própria conta do facebook) e começar a realizar os exercícios. Os exercícios são conduzidos de maneira gradual, apresentando os conceitos fundamentais para aprender a programar de maneira prática, além disso, o ambiente possui um fórum de ajuda bastante participativo e dicas para ajudar na resolução dos problemas.

Code Year - 2012

O projeto é audacioso e deseja ensinar programação a pessoas de diferentes áreas de atuação. Segundo o próprio Zach “As pessoas têm um desejo genuíno de compreender o mundo que vivemos. Eles não querem apenas usar a Web; Eles querem entender como ela funciona.”

O custo para começar o aprendizado é ZERO. Atualmente estão disponíveis cursos de JavaScript e HTML.

E não esqueça de nos seguir no Twitter e juntar-se a nós no Facebook para ser informado das novas atualizações do blog!