Cobertura de código, como ?

No meu ultimo post falei sobre a importância da cobertura de código e o quanto ele é comumente utilizado com critério de saída nas primeiras fases de um projeto de software. Lá eu falei das duas técnicas de medição de cobertura de código mais usadas, são elas a Statement Coverage e Decision Coverage. Agora venho escrever este post para cumprir a promessa que deixei no ultimo post, que é mostrar na prática como utilizar uma ferramenta para fazer a medição da cobertura dos testes, neste exemplo, unitários.

A ferramenta que utilizei para exemplificar as duas técnicas acima foi um plugin para o Eclipse chamada CodeCover.
CodeCover é uma ferramenta de teste glass-box grátis e desenvolvido em 2007 na Universidade do Stuttgart.

Para iniciarmos o exemplo, vou mostrar uma classe (Example.java) com dois métodos bastante simples para facilitar o entendimento das técnicas utilizadas.

public class Example {

	public void firstExample(int a, int b) {
		int c =  a + (2*b);
		if (c>50){
			System.out.println(c);
		}
		System.out.println("Fim 1");
	}
}

Abaixo temos os primeiros testes unitários escritos na classe ExampleTest.java para verificar o funcionamento do método firstExample(int a, int b).

	@Test
	public void testFirstExample() {
		try {
			ex.firstExample(20, 15);
		} catch (final Exception e) {
			Assert.fail();
		}
		Assert.assertTrue(true);
	}

	@Test
	public void testFirstExample1() {
		try {
			ex.firstExample(20, 25);
		} catch (final Exception e) {
			Assert.fail();
		}
		Assert.assertTrue(true);
	}

Para medir a cobertura dos testes acima apenas precisamos marcar as classes Example e ExampleTest para ser usado pela ferramenta de Medição de Cobertura ( Figura 1)

Tela 1 - Clique para ampliar

Após marcar as classes envolvidas (classe de teste e classe a ser testada), iniciamos a execução dos testes no modo CodeCover para JUnit. Ao finalizar a execução dos testes, aparecerá uma aba chamada Test Sessions, no qual podemos marcar os teste unitários executados e visualizar as linhas de código da classe testada que foram exercitado pelo teste. Na tela 2 abaixo podemos ver que o teste testFirstExample exercitou apenas 3 linhas de código de um método que possue 4 linhas de código.

Tela 2 – Clique para ampliar
Tela 3 – Clique para ampliar

Na tela 3, quando marcamos apenas o teste testFirstExample1, verificamos que o mesmo possui uma cobertura completa do método firtExample(int a, int b). Isso quer dizer que apenas o segundo teste (testFirstExample1) é suficiente para se ter 100% de Statement Coverage, ou seja todas as linhas de código foram exercitadas.

Mas se prestar atenção na tela 3 a linha de código numero 8 da classe: if (c>50) {”  está pintada de amarelo, isto quer dizer que essa linha de código não está completamente exercitada, ou seja, esta estrutura condicional ainda precisa ser estimulada por mais teste para que outro fluxo seja tomado, e isso a gente consegue garantir quando testamos esse método com os dois teste anteriores. Olhando para tela 4 abaixo, percebemos que quando marcamos os dois testes (testFirstExample e testFirstExample1), temos 100% de cobertura  de Decision Coverage, pois ambos os teste exercitaram a linha 8 para que o fluxo fosse tomado tando para que C fosse maior que 50 e C fosse menor que 50, exercitando assim a estrutura condicional (if) pode completo.

Tela 4 – Clique para ampliar

Analisando direitinho, podemos perceber que toda suíte de teste que cobre 100% de decision coverage, também cobre 100% de statement coverage, no entanto o inverso nem sempre  é verdade.

Espero ter esclarecido melhor o conceito de Statement e Decision coverage com os exemplos acima. O que vocês acharam ? Caso tenham dúvidas relacionadas a este tema, por favor utilizem o espaço de comentário para que possamos discutir mais sobre o assunto.

Obrigado e até breve !!!

Anúncios

5 comentários sobre “Cobertura de código, como ?

  1. oi Diego, muito bom o post, dessa forma podemos ter certeza de ter “estressado” todo o codigo. Melhor explicacao que isso, so usando grafos 😀
    Parabens!

    • Obrigado Tuba. É sempre bom ter este feedback para ter a certeza que estamos no caminho para atingir o objetivo deste blog, que é prover informação útil, simples e direto.
      Abracos

    • Valeu Armando. Espero sempre conseguir postar assuntos relevantes e simples. Foi por isto que dividi este assunto em 2 post, para que o mesmo não ficasse muito extenso.
      Abracos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s