#TGIF – Por que você deve investir em UX

O #TGIF dessa semana apresenta uma animação, de apenas 5 minutos, criada pela Dra. Susan Weinschenk do Human Factors International.

O vídeo foca no retorno sobre o investimento (ROI) gerado pela área de usabilidade. Baseando-se inicialmente nos dados do artigo “Por que os softwares falham?” (Why software fails), como o fato de que 3 das 12 razões mais citadas para as falhas de um projeto estão diretamente relacionados com a experiência do usuário:

  1. Requisitos mal definidos
  2. Comunicação pobre entre clientes, desenvolvedores e usuários
  3. Política dos stakeholders

Medidas, como a taxa de abandono em websites, indicam que através de melhorias na usabilidade das aplicações é possível aumentar os ganhos proporcionados pela mesma.

A série – Thank God It’s Friday ou #TGIF – aborda sempre um conteúdo menos técnico, mas que ainda assim possa contribuir com o seu crescimento pessoal e profissional.

Leia, também, outros artigos já publicados na série:

– Desconecte-se para se conectar

– Você tem o poder de mudar o mundo!
Agora você já pode acompanhar as novidades do BdB pelo Facebook, acesse e curta nossa página.

Anúncios

#TGIF – As 3 coisas que descobri quando meu avião caiu

Continuando a parceria BdB e TED =) postamos hoje mais um vídeo, para refletirmos sobre nossas atitudes, desejos e planos na vida.

No vídeo, Ric Elias descreve a experiência de estar num avião sabendo que o mesmo está caindo e aponta as lições que aprendeu naquele dia.

A série – Thank God It’s Friday ou #TGIF – aborda sempre um conteúdo menos técnico, mas que ainda assim possa contribuir com o seu crescimento pessoal e profissional.

Leia, também, outros artigos já publicados na série:

– Desconecte-se para se conectar

– Você tem o poder de mudar o mundo!
Agora você já pode acompanhar as novidades do BdB pelo Facebook, acesse e curta nossa página.

Entrando no mundo da Internet das Coisas [Parte 1]

Algumas semanas atrás fiz um post sobre internet das coisas (IoT – do inglês Internte of  Things), com um vídeo de uma casa inteligente (smart house), e prometi que iria entrar em mais detalhes sobre o tema.

A internet das coisas é um paradigma novo, que está ganhando terreno muito rapidamente. A idéia central é a presença pervasiva (que está espalhada, penetrada, infiltrada) de “objetos” (chamados de coisa) que são capazes se se comunicar e interagir uns com os outros de forma a efetuar determinadas tarefas. Essa comunicação geralmente se dá por tecnologias como RFID, tags, sensores, celulares, etc…

Claramente, essas tecnologias mudarão alguns aspectos de nossas vidas cotidianas, principalmente em casa e no trabalho. O NIC (Conselho de Inteligência Nacional) dos Estados Unidos incluiu internet das cosias na lista das 6 tecnologias que podem causar grandes impactos  no país até o ano de 2025. Na citação do próprio NIC:

até 2025, a internet estará contida em coisas usuais do dia-a-dia: embalagens de comida, móveis, documentos em papel, e muito mais.

Questões começam a ser levantadas e discutidas como: A internet das coisas é pervasiva (está espalhada) ou é invasiva (invade privacidades)? Não precisa nem dizer que essa discussão ainda vai dar muito o que falar, mas o fato é que a cada dia nos deparamos mais e mais com objetos conectados nessa imensa rede, e se comunicando formando uma rede de coisas (e não são somente celulares e tablets, outros tipos de coisas também). Recentemente foi publicado no site do gigaom um infográfico sobre internet das coisas, e abaixo está uma parte do infográfico que demonstra bem esse crescimento de objetos conectados.

Com o crescimento e melhoria dessas tecnologias que estão ao redor da internet das coisas, cada vez mais oportunidades serão criadas, partindo da idéia que as demandas da sociedade combinadas com a evolução dessas tecnologias vão difundir a internet das coisas de forma absurda.

Na segunda parte deste post vamos entrar em mais detalhes sobre os desafios ainda abertos nessa área e o que está sendo pesquisado atualmente.

Mas afinal, o que significa #TGIF?

Resposta rápida de acordo com o dicionário Merriam-Webster: Thank God It’s Friday!

Como você pode ver, a sigla TGIF significa “Obrigado Deus pois hoje é sexta-feira!” e a sua utilização é uma celebração ao último dia de trabalho/escola/faculdade antes do final de semana.  É claro que essa sigla se aplica bem mais aqueles que trabalham somente até a sexta-feira na semana (As pessoas que trabalham no sábado e domingo vão precisar inventar outra sigla :P)

Vamos entender um pouco mais da história dessa sigla…

Não se sabe a data certa que essa expressão começou a ser utilizada, mas em 1965 ela começou a se popularizar com o restaurante que utilizou essa frase em uma forma um pouco diferente “T.G.I FRiDAY’S”! A partir daí a expressão começou a entrar em domínio público uma vez que a rede de restaurante se expandiu no mundo todo.

Várias empresas ao redor do mundo também promovem “TGIF Parties” (festas TGIF) que acontecem no final do expediente na sexta-feira. Geralmente são festinhas com caráter de confraternização com comidas e bebidas, organizadas não necessariamente pela empresa, mas também pelos funcionários.

Para todos que trabalham duro durante toda a semana, e não irão trabalhar no final de semana, um ótimo TGIF e um final de semana melhor ainda! 🙂

Nível Educacional dos Testadores [Infográfico]

Quase toda semana encontro um post ou notícia em algum lugar da web apresentando infográficos repletos de informações. Já existe até blog, que todo dia coloca um novo infográfico.

Pegando carona nessa nova moda surgiu, o que eu acredito, ser o primeiro relativo a área de testes de software. O site The Testing Planet fez uma pesquisa avaliando o perfil educacional dos engenheiros de teste. No resultado, exibido abaixo, podemos observar alguns pontos interessantes:

Education for Testers Infographic

Algo em torno de 35% possuem pós-graduação ou mestrado. O que nos mostra existir um bom percentual de pessoas interessadas na área de qualidade de software e buscando cada vez mais formas de aprofundar seu conhecimento e melhorar sua capacitação.

Já quando questionados sobre onde buscam informação para progredir na carreira, os termos mais mencionados foram: pesquisas online, livros, eventos e apoio de colegas de trabalho. O que acredito confirme minha crença de que os profissionais de TI, ainda dependem muito da sua capacidade de autoaprendizado. Livros, pesquisas, eventos e grupos de estudo, ainda são a melhor forma de aprender novas tecnologias. Apesar dos cursos presenciais e online também terem sido mencionados, em geral, eles ainda são raros, pouco específicos e superficiais para as necessidades dos profissionais.

O último dado nos mostra que mais de 50% dos entrevistados possuem certificação, o que provavelmente está ligado a demanda que parte das empresas, que em seus processos de seleção pedem por profissionais certificados. Porém, vamos deixar para um próximo post o questionamento sobre a real “importância” dos programas de certificação.

#TGIF – Desafio dos 30 dias

O #TGIF de hoje compartilha com vocês mais um vídeo do TED. Para quem ainda não conhece, trata-se de uma conferência que teve início em 1984 e busca conectar pessoas de três mundos: Tecnologia, Entretenimento e Design. No site encontramos palestras das mais diversas naturezas, conduzidas de maneira exemplar pelos palestrantes.

No vídeo de hoje, de apenas 3 minutos, Matt Cutts lança para todos nós um desafio simples: Tentar algo novo por 30 dias. Mudanças simples e pequenas, que podem fazer grandes diferenças em nossas vidas.

Nós do BdB já escolhemos nossos desafios para os próximos 30 dias, e vocês?